Dúvidas

Aqui pode esclarecer algumas das dúvidas mais frequentes relacionadas com a saúde oral.

O que são cáries dentárias?

​Os dentes cariados são bastante influenciados pelo nosso modo de vida: o que comemos, que825231_59430209 cuidados temos com os dentes, se usamos uma pasta dentífrica fluoretada ou não. A hereditariedade também desempenha um papel importante na susceptibilidade com que os nossos dentes reagem às cáriesdentárias.

Os tipos mais comuns de cáries dentárias são:
– Cáries coronárias: são as mais comuns (ocorrem tanto em crianças como em adultos) as cáries coronárias estão localizadas mais frequentemente nas superfícies oclusais ou entre os dentes.
– Cáries radiculares: à medida que envelhecemos, as gengivas sofrem recessões expondo parte das raízes dos dentes. Como não existe esmalte a cobrir as raízes dos dentes, estas áreas expostas cariam facilmente.
– Cáries recidivantes: as cáries podem formar-se à volta das restaurações ou das coroas. Esta situação ocorre porque estas áreas têm tendência para acumular mais placa bacteriana e podem, em último caso, dar origem a uma cárie dentária.

O que são aftas ou feridas orais?

Aftas são pequenas feridas ou inchaços esbranquiçados que circundam unia área de aspecto stockvault-toungue96915avermelhado. As aftas não são contagiosas e são confundidas, muitas vezes, com lesões herpéticas, sendo estas causadas pelo vírus do herpes, muito contagioso. As aftas ocorrem no interior da cavidade oral enquanto que as lesões herpéticas normalmente, ocorrem no exterior da cavidade oral.

As aftas são feridas comuns e muitas vezes reincidentes. Contudo, a sua causa é incerta mas alguns especialistas acreditam que se devem a alterações do sistema imunitário e que bactérias ou vírus podem estar envolvidos. Factores externos como o stress. traumatismos, alergias, tabaco, défices de ferro ou de vitaminas ou ainda, a hereditariedade, podem tornar as pessoas mais susceptíveis.
Estas feridas geralmente curam passados 7 a 10 dias embora episódios recorrentes sejam comuns. Os produtos de aplicação tópica sem necessidade de prescrição médica ou analgésicos tópicos podem assegurar um alivio temporário. Bochechar com um desinfectante oral também pode ajudar a diminuir a irritação. Por vezes, os antibióticos são prescritos para reduzir a infecção secundária.

O que é a placa bacteriana?

A placa bacteriana é uma película aderente e transparente constituída por bactérias a açúcares, 0009466344V-849x565formando-se constantemente nos seus dentes. É a principal causa de cáries dentárias e doença gengival e pode endurecer transformando-se em tártaro se não for removida diariamente.
Todos nós desenvolvemos placa bacteriana. As bactérias vivem constantemente na nossa boca. Para crescerem, estas bactérias utilizam ingredientes encontrados na nossa dieta e saliva.
A placa bacteriana provoca cáries dentárias quando os ácidos provocados pelas bactérias nesta placa atacam os dentes após cada refeição. Com ataques ácidos repetidos, o esmalte pode deteriorar-se e as cáries dentárias podem formar-se. A placa bacteriana que não é removida também pode irritar as gengivas à volta dos dentes, conduzindo a doenças da gengiva.
Para prevenir a formação da placa bacteriana basca escovar os dentes pelo menos 2 vezes ao dia e usar fio dental. Também é aconselhável moderar o consumo de alimentos açucarados e com hidratos de carbono, especialmente os que são muito aderences aos dentes e fazer visitas regulares ao dentista para destartarização e exames dentários.

O que é a sensibilidade dentária?​

A sensibilidade dentária é a dor de dentes causada pelo desgaste da superfície do dente ou do tecido gengival. A causa mais comum da sensibilidade dentária nos adultos é a exposição de raízes dentárias devido à recessão gengival. As raízes não estão cobertas por esmalte e, por isso, centenas de canalículos dentinários que comunicam com o nervo de dente (polpa) estão expostos. Quando o quente, frio ou alteração de pressão toca nestes canalículos, você sente dor .
Ignorar os dentes sensíveis, pode conduzir a outros problemas de saúde oral. Isto é particularmente verdade se a dor leva a que você passe a escovar deficientemente, tornando-o vulnerável à cárie dentária e à doença gengival.
Os dentes sensíveis podem ser normalmente tratados com sucesso. O seu dentista pode prescrever-lhe uma escovagem com um gel de flúor ou um bochecho de flúor. Você também pode experimentar pastas dentífricas pouco abrasivas com uma composição feita especialmente para dentes sensíveis.
Tenha cuidado em escovar correctamente ou pode causar desgaste nos seus dentes, tornando-os sensíveis.

Cuidados orais para bebés​

Uma boa saúde oral começa no início da vida das suas crianças. Antes do nascimento do primeiro 840726_47028470dente, alguns factorespodem afectar a sua aparência e a sua saúde. Por exemplo, a tetraciclina, um antibiótico comum, pode causar a descoloração do dente. Por esta razão, estes antibióticos não devem ser administrados nas mães que amamentam e em grávidas até à última metade da gravidez.
As crianças precisam de cuidados orais especiais que todos os pais devem saber como a maneira de evitar as cáries de “biberão”.
As cáries de “biberão” são provocadas pela exposição frequente e demorada dos dentes a líquidos que contêm açúcar. Nestes incluem-se o leite, a papa e sumos de fruta. Os líquidos açucarados depositam-se à volta dos dentes durante longos períodos enquanto o bébé dorme conduzindo à formação de cáries dentárias que se desenvolvem, em primeiro lugar, nos dentes anteriores superiores e inferiores. Por esta razão, não deve deixar que o bébé adormeça com o biberão de sumo ou de leite na boca. Por sua vez, na hora da sesta, dê um biberão com água ou uma chucha. Se está a amamentar evite que o seu bébé mame continuamente. Após cada refeição, limpe os dentes com um tecido limpo e húmido ou com uma gaze.

Saúde oral na gravidez

Estudos recentes provam haver unia ligação entre as doenças gengivais e os parcos permaturos e 601552_30082424de baixo peso. As mulheresgrávidas que têm doença gengival estão mais sujeitas a que o seu bébé nasça mais cedo e mais pequeno.
São necessarias mais pesquisas para confirmar como a doença gengival afecta a gravidez mas, aparentemente, a doença gengival desencadeia o aumento dos níveis e fluídos biológicos que induzem o parto. Outros dados também sugerem que quando a doença gengival se agrava durante a gravidez, existe um maior risco de nascer um bébé permaturo.
O melhor conselho para uma mulher que pensa engravidar é visitar o seu dentista para uma consulta de rotina e tratar qualquer problema oral antes de ficar grávida.
Durante a gravidez, os seus dentes precisam de uma atenção especial. Uma escovagem e uso do fio dentário regulares, fazer uma dieta equilibrada e visitar regularmente o seu dentista irá ajudar a reduzir os problemas dentários que acompanham a gravidez.

Fonte: www.colgate.pt